tijolices

Para ir sendo construído, disse eu no início. A obra acabou.

Nome:
Localização: Lisboa, Portugal

sábado, fevereiro 12, 2005

Rotina

Vejo-os todos os dias. Um casal. Primeiro chega ele. Alegre e vivaço. Olha para a esquerda, depois para a direita. Atento. Ansioso. Junto da cameleira. O local do costume. Mexe-se. Agita-se. Como se a chamá-la. E eu sorrio, na expectativa do encontro. Ela tarda. Ele aguarda. Com a paciência do amor. Continuo a observá-lo. Ei-la que chega. O alvoroço cresce dentro dele. Ela aproxima-se, esvoaçante. Um sorriso no olhar. Ele retribui com um aceno de cabeça. Descem então, juntos. De cima da vedação para o vaso da cameleira. Esgravatam a terra, soltam as aparas de pinheiro. São eles, os meus melros descarados. Que, felizes e inseparáveis, fazem do meu terraço o restaurante diário de prato do dia sempre igual. Após o repasto, saltitam até à porta envidraçada e miram-me, atrevidos, com um sacolejo de penas. Até amanhã, amigos!
(fotos:www.minerva.uevora.pt)

3 Comments:

Blogger lobices said...

...you had a dream...what dream? *

12 fevereiro, 2005 16:40  
Anonymous titas said...

rotinas... e rotinas
Um casal de velhinhos entra no Mc Donald's e pede um hambúrguer, uma porção de batata frita, uma coca-cola e um copo extra.
Sentam-se e o velhinho divide o hambúrguer exatamente ao meio, divide as batatas uma por uma e depois divide a coca-cola entre os dois copos. O velhinho começa a
comer a sua metade do lanche enquanto a velhinha fica olhando.
Um funcionário que assistia a cena se comove e oferece ao casal um lanche a mais, pago do seu bolso, para que eles não tenham que repartir um lanchinho
tão pequeno.
O velhinho agradece e explica com voz trémula:
-Estamos casados há mais de 50 anos e a vida toda sempre dividimos tudo ao meio. Obrigado pela sua gentileza, de qualquer forma.
O funcionário, então pergunta para a velhinha se ela não vai comer a sua metade e ela responde:
-Daqui a pouco, meu filho. Tô esperando a dentadura.
------
Este é o sonho da ternura a que temos direito

12 fevereiro, 2005 19:25  
Blogger BlueShell said...

Que se perpetue essa força do amor...
Eles são melros descarados...tomáramos nós, muitas vezes, a coragem de amar..como eles...
Beijo imenso. BShell

12 fevereiro, 2005 20:15  

Enviar um comentário

<< Home