tijolices

Para ir sendo construído, disse eu no início. A obra acabou.

Nome:
Localização: Lisboa, Portugal

segunda-feira, dezembro 27, 2004

Assim...

São dias de neura. Uma tristeza que nos invade, muitas vezes sem sabermos porquê. Dias em que nos interrogamos sobre muitas coisas, sentindo que nada valeu, nem vale, a pena. O sol pode brilhar mas tudo se nos afigura cinzento, nublado. Tentamos reagir, buscando uma força que outrora nos animava. Cientes de que não podemos entregar-nos a esse desalento. Mas todas as soluções que nos ocorrem parecem ousadas, difíceis, impraticáveis. Atitudes que nos fariam sair de um marasmo ao qual já nos habituámos. Que nos apontariam um caminho cheio de luz, alegria e felicidade. Ou não? É o medo da novidade, por mais apelativa que ela se mostre. A descoberta que nos atrai e, simultaneamente, nos atemoriza. Afinal, a neura é apenas isso: um dilema.

2 Comments:

Blogger lobices said...

...mas...não é tão somente a "neura" que é um dilema; a própria vida é um dilema pois feita momento a momento de opções, de escolhas, de caminhos a percorrer, de metas que não sabemos se tenebrosas se luminosas... e, como umas vezes o Sol é "sunset", outras vezes ele é sunshine, ou sunrise... Escolher é apenas a única atitude possível, apenas a única atitude a seguir porque a Vida é ela, em si mesma, uma escolha... ***

27 dezembro, 2004 17:25  
Blogger titas said...

Até sobre este tema somos bem irmãs...
O dilema... dizem que mais vale arrependermo-nos do que fizemos, do que arrependermo-nos de não ter feito. Quando o dilema é muito grande, procuro reger-me por este princípio. Pensa nisso, mana!

30 dezembro, 2004 23:08  

Enviar um comentário

<< Home