tijolices

Para ir sendo construído, disse eu no início. A obra acabou.

Nome:
Localização: Lisboa, Portugal

quarta-feira, novembro 30, 2005

Enfim...

Estou com um grande problema. Como é que eu hei-de levantar-me às cinco da manhã, para uma das minhas madrugadas tijolísticas, se é quase uma e ainda aqui estou sentada ao computador? Ora essa, dirão alguns, trabalha agora e dormes amanhã. Eu sei, são as duas grandes vantagens da minha profissão: não ter horário nem patrão. Pois. Horário não tenho mas, para cumprir prazos, há que traduzir um número de páginas por dia. E o patrão é a vozinha que me manda dormir quando estou para aqui entretida nas bloguices. Sou como a Olívia empregada e a Olívia patroa (era Olívia, não era?). Como eu ia dizendo…pronto, agora deu-me a fome. Lá terá de ser. Um cafezinho com leite (mais cafeína) e uma torrada (ou duas). E por que é que eu não trabalho agora? É muito simples: porque estou cansada depois de um dia (quase) todo a tijolar. Mas o diacho do atraso inicial ainda não foi recuperado (um arranque difícil, desta vez). Estou quase na média diária e é para lá chegar que faço as ditas madrugadas. Em vez de serões. Porque gosto de ver nascer o dia. Ah, e porque à tarde dá-me o sol em cheio aqui na secretária e tenho de aproveitar bem a manhã. Perguntarão agora, se tiveram a pachorra de ler até aqui: e à tarde não trabalhas? Claro que sim mas é um trabalho diferente, de pesquisa, investigação, de leituras e consultas que as traduções nos exigem e que gosto de fazer já com a quota diária cumprida. E por fim, perguntam todos: e o que é que a gente tem a ver com isso? Nada. Hoje deu-me para isto…que se há-de fazer? (Ir dormir, por exemplo.)
BOM DIA!

17 Comments:

Blogger Afrodite said...

este até parece um relato meu, feito ao contrário; as tuas manhãs são as minhas noites. Mas também eu estou atrasada e ... moída!

Lá terá de ser, para variar: os últimos dias serão directas seguidas de directas...

Sabes o que me apetecia agora, minha mana querida?

Acertaste!
pois... um chazinho e uma tarte de maçã...
ou então uma 'pasta a putanesca'

30 novembro, 2005 02:54  
Blogger luis manuel said...

Bom dia
Por razões "óbviasdenomeblogger" aprecio mais o nascer do dia.
Mas, raras vezes que isso acontece, o trabalho não corre !
Estar presente nesse nascimento, é demasiado admirável.
Por isso o defeito de prolongar noites defronte da secretária.
Mas adiante... o que nos traz aqui são as tijolices.
E, para isso, a vozinha ( de grilo falante, p ex. ) dirá :
- Recupera o dito atraso, tão rápido quanto possível.
Ao amanhecer aproveita
"I can see clearly now the rain is gone...Posso ver todos os obstáculos no meu caminho
Aqui está o arco-íris, que tanto rezei
Vai ser um brilhante, um brilhante dia de sol
Vai ser um brilhante, um brilhante dia de sol
Verdadeiro...brilhante, brilhante dia de sol"

E o que é que a gente tem a ver com isso ?

Um abraço (tal como foi dito)

30 novembro, 2005 09:32  
Blogger Anna^ said...

Adorei este teu "monólogo" :)

Espero que tenhas ido descansar logo de seguida...é que não há corpo que aguente ,assim nesse ritmo,nem mesmo com cafézinho com leite e torradas hehehehe

Um dia feliz e sem contratempos,para puderes recuperar do arranque ;)

bjokas grandes ":o)

30 novembro, 2005 09:52  
Anonymous lobices said...

...eu sabia...
...beijinho de bom dia

30 novembro, 2005 09:59  
Blogger wind said...

E assim contaste o teu dia a dia:) beijos

30 novembro, 2005 12:20  
Blogger Estrela do mar said...

...sabes uma coisa???...eu acho que o dia devia ter pelo menos 48 horas...que achas???...


Beijinhossssssss

30 novembro, 2005 16:26  
Blogger António said...

Todos temos os nossos tijolos para carregar.
Depois, cada um fá-lo à sua maneira:
- Levar um a um numa saquinha.
- encher uma cesta com eles e levá-los na cabeça com uma rodilha.
- roubar um carrinho num hiper e transportá-los nele.
Enfim...e tudo o que a imaginação possa criar.

Beijinhos

30 novembro, 2005 16:38  
Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Mitsou
e fazes tu muito bem... parabéns, pois tens uma boa organização, até na preguiça a que tens direito... uma facadita nos horários, de vez em quando, sabe bem :)
Um beijo
Daniel

30 novembro, 2005 16:52  
Blogger Caiê said...

Já fiz o que estás a fazer, durante algum tempo... :) Sei o que são essas agruras... Um abraço!

30 novembro, 2005 18:42  
Blogger Reporter said...

Sei o que custa. Há uns anitos, não muitos, passei um mês a trabalhar das 9 às 18 (uma hora para almoçar) e da meia noite às seis, da matina.
Bem sei que a parte nocturna era preenchida com a minha paixão, a rádio. Mas que custa, custa.
Cinda, toca a "bulir" e, nos intervalos, "passa pelas brasas".
Um beijinho.

30 novembro, 2005 18:55  
Anonymous Friedrich said...

Ora visto isto, acho que te vou roubar o texto porque telepáticamente fui eu que te impus que o escrevesses para mim, porque é o meu problema diário(nocturno). Evidente que com as alterações que se impôe na articulação dos afazeres, mas o texto é nosso...:)

Beijos Mitsou(eu), bom feriado!

30 novembro, 2005 19:40  
Anonymous Anónimo said...

Os Anjos que te envio não são apenas uma forma de retórica, como um desejar de boas noites, não; é mesmo um "envio" de Paz, de Luz e de Harmonia, um "envio" de ternura, um "envio" de tudo o que de bom mereces.
Terás.

30 novembro, 2005 22:16  
Blogger andorinha said...

Gostei muito de ler esta tua ruminação.:)
Beijinho e bom feriado.

30 novembro, 2005 23:14  
Blogger Pamina said...

Olá,
Pois é. Reconheci-me na tua descrição, só que eu não sou nada madrugadora. Sempre detestei levantar-me cedo.
Desejo-te a continuação de um bom trabalho e que recuperes o atraso. Provavelmente não fará muito sentido desejar-te também um bom feriado, talvez antes "boas pausas".
Um grande beijinho.

01 dezembro, 2005 01:01  
Blogger gato_escaldado said...

não quero parecer indiscreto. mas o texto sugere-me algumas perguntas (que não faço.rss). gostei de ler-(te). beijos

01 dezembro, 2005 16:23  
Blogger grzl said...

acho muito bom uma pessoa poder escolher o seu horário de trabalho. então livre de patrões sempre presentes, é o ideal.
eu também gosto da noite para trabalhar, não toca o telefone, não há barulho.
um abraço
graziela

01 dezembro, 2005 20:33  
Blogger Pólux said...

Mitsou Amiga,

E como deve ser bom tijolar à hora a que a radiosa Sírio cintila no zénite! (hoje, por volta das 2 e meia da madrugada, dado que a hora da deita é lá para as sete e tal. Da Sírio, quero eu dizer) :)

Beijinho.

P.S.: quanto ao excesso de cafeína, há sempre a hipótese da "descafeína":)

02 dezembro, 2005 18:33  

Enviar um comentário

<< Home