tijolices

Para ir sendo construído, disse eu no início. A obra acabou.

Nome:
Localização: Lisboa, Portugal

segunda-feira, abril 11, 2005

TESTEMUNHOS

Calma, meninas, calma. Sosseguem que já falam. Foi para isso que as recebi. Para se fazerem ouvir. Deixem-me só organizar a sequência. Vejamos. Ordem alfabética? Hum, pois é, não dá. Neste caso, terá de ser cronológica. E, como o tempo é pouco, só têm direito a uma frase. Muito bem, podem começar.

Resignação: Aguentei, aguentei, mas um dia fartei-me.
Revolta: Foi nesse dia que eu te conheci.
Indecisão: Depois cheguei eu.
Dúvida: E eu, logo a seguir.
Esperança: Entrei de mansinho mas com um sorriso.
Decisão: Sem esse sorriso, eu não existia.
Expectativa: Eu consolidei-te.
Descoberta: Ah, a sensação de liberdade.
Surpresa: Afinal, viver era bom.
Entrega: Por que esperei tanto?
Alegria: Aqui estou!
Felicidade: Será para sempre?
Certeza: ...

Acabou o tempo. Diz-me lá, Certeza, também não ias responder, pois não?

16 Comments:

Anonymous Ni said...

Pronto,agora tens de me explicar como é que se enviam blogues!!!
Boa semana,beijinhos.

11 abril, 2005 00:39  
Blogger andorinha said...

A sequência está espectacular!
....entrega, alegria, felicidade, será para sempre?
Certezas não existem, mas muitas vezes ela depende de nós. E mesmo que não seja para sempre, o que vivemos já ninguém nos tira.
Não te preocupes com a certeza, preocupa-te com a felicidade:)
Beijinho

11 abril, 2005 01:41  
Blogger AS said...

Mitsou, as certezas que temos são muito poucas! Por isso as surpresas acontecem tanto....

Um beijo grande

11 abril, 2005 08:49  
Blogger JMTeles da Silva said...

Certeza: amanhã é dia 12!

11 abril, 2005 09:54  
Blogger lobices said...

...certezas?...a certeza do incerto
...:)**

11 abril, 2005 10:01  
Blogger AS said...

Mitsou, uma óptima semana para ti!

Beijo

11 abril, 2005 11:36  
Blogger Tão só, um pai said...

Delicioso, tão delicioso. Leio, releio, e não tenho braços para ficar com tudo. Ora, valem mais todas as outras, dúvidas, juntas, do que uma certeza, só. E quem não a conhece ...

Aquele beijinho sorridente ...

11 abril, 2005 12:07  
Blogger pandora said...

certezas não há... mas quem não arrisca... pois, é isso mesmo! tudo o que vier pode ser considerado lucro, e ninguem nos tira o que vivemos.
bj. e boa semana!

11 abril, 2005 16:29  
Anonymous Anónimo said...

Adorei a criatividade deste 'post', Mitsou! _ beijo, IO.
Ni, se quiseres, eu ensino-te!

11 abril, 2005 18:05  
Blogger wind said...

Certezas não as há :) Só existem enquanto acreditamos nelas. beijos

11 abril, 2005 19:13  
Blogger lobices said...

...são 19.25
...não quis deixar de dizer: presente!... :)*

11 abril, 2005 19:25  
Anonymous Dora said...

O teu blog é sempre colírio para a nossa vista. E este post revela uma imensa criatividade! Continuação de boa semana :-)

11 abril, 2005 21:02  
Blogger lique said...

Gostei, sim senhora! E queria ter certezas, queria? :)) Mas isso não tem graça. Tem graça é andar no arame. :)
A sério, adorei o texto. Beijinhos

11 abril, 2005 21:58  
Blogger TMara said...

Belíssimo e iteligente diálogo. Resposta da «CERTEZA»: Só dependo de ti!
Bjocaas e ;) com muita luz.E, se me permotes, n/ eerdes nada em viistar filhot'Ana

12 abril, 2005 09:16  
Blogger serpa said...

Gostei,bem estruturado, muito original!

23 abril, 2005 16:28  
Anonymous Pedro Andrade said...

Por curiosidade, costumo ler o que escreveu na mesma data em anos anteriores.

Mais um belíssimo texto revelador de uma maturidade que não perdeu o viço da juventude.

Certezas são por vezes ilusões apenas.
Certezas são dias sempre iguais.
Uma certeza é, sem dúvida, o prazer que me dá vir aqui ler pedaços da sua vida e ouvir as melodias que tanto me encantam.

O meu abraço de sempre

11 abril, 2007 17:26  

Enviar um comentário

<< Home