tijolices

Para ir sendo construído, disse eu no início. A obra acabou.

Nome:
Localização: Lisboa, Portugal

sexta-feira, janeiro 28, 2005

"Há no meu peito uma porta"


Há no meu peito uma porta
A bater continuamente;
Dentro a esperança jaz morta
E o coração jaz doente.
Por toda a parte onde eu ando,
Ouço este ruído infindo:
São as tristezas entrando
E as alegrias saindo.
(José Albano)

(foto: www.thousandimages.com)

5 Comments:

Blogger Menina_marota said...

Que no teu coração esteja instalada a alegria e a força de viver. Que a esperança, seja a última a morrer.
Abraço e desejos de bom fim de semana :-)
http://eternamentemenina.blogs.sapo.pt/

29 janeiro, 2005 00:57  
Blogger R/B Estação said...

Que as alegrias suplantem as tristezas...
Bom fim de semana.

29 janeiro, 2005 03:18  
Blogger TMara said...

Tão sóbrio (na economia das palavras) e tão belo.K no teu coração haja uma porta k dê para um lindo jardim sempre florido. Bjs e ;)

29 janeiro, 2005 09:29  
Blogger lobices said...

...é preciso inverter o sentido do bater dessas porta para que não entrem as tristezas e sim as alegrias...*

29 janeiro, 2005 10:43  
Blogger FataMorgana said...

Querida amiga: troca as placas de "entrada" e "saída" nas portas! ;) Temos que ser matreiras para segurar o BOM em nós e a maioria das vezes são gestos simples que resolvem!
Quantas vezes, estando de saída, descobrimos que é ali mesmo que queremos ficar...
Belo poema (não conhecia) e a música é bonita, também - parece descritiva!

29 janeiro, 2005 14:31  

Enviar um comentário

<< Home